Texto Online » Doençastitle_li=Gravidez » RUBÉOLA NA GRAVIDEZ

RUBÉOLA NA GRAVIDEZ

Neste artigo mostra sobre RUBÉOLA NA GRAVIDEZ com informações para saúde da mulher na gravidez., Como a Rubéola é transmitida?,

RUBÉOLA NA GRAVIDEZ

 

A Rubéola Congênita na gravidez é bastante perigosa pois pode ser transmitida da mãe para o feto podendo haver mais formações, a Rubéola é muito parecida com a gripe por isso que as mulheres que está gravida deve prestar bastante atenção se passa apenas de uma gripe ou não a rubéola Congênita é dada como uma doença cronica sendo silenciosa na sua formação.

A Rubéola Congênita pode afetar o bebê causando mais formações e se o bebê nascer perfeitamente deve se ter um acompanhamento médico para saber se as más formações vão aparecer com o tempo as crianças que nascem com alguma anomalia causada pela rubéola adquire a Síndrome da Rubéola Congênita (SRC), as más formações causadas pela rubéola congênita são:

Baixo peso

Distúrbios Mentais

Má formação dos ossos

Retardo mental

Problemas Cardíacos

Problemas oculares

Surdez

Esses são algumas das sequelas que os bebês podem nascer depois da contaminação da Rubéola na gestação, a Rubéola é transmitida através de um vírus muito forte esse vírus é transmitido através dos espirros e secreções que saem do nariz e da boca, a contaminações não ocorre por sangue nem urina. O recém nascido que contraiu o vírus não pode ter contado com outras pessoas até o término do tratamento. A Rubéola quando deixa sequelas não há como reverter a situações pois é uma contaminação muito grave principalmente na gravidez podendo levar a morte.

Na gravidez é contra indicado que se tome a vacina contra Rubéola podendo haver a contaminação no feto através da passagem da placenta o vírus se manifestas nas mulheres gravidas após uma ou duas semanas depois da contaminação, as mulheres que estão gestantes ficam sabendo que foi infectada pelo vírus da Rubéola através de um exame de sangue que só é detectado o vírus após 22 semanas de gravidez sendo que a Rubéola é epidêmica.

Temos outros textos relacionados a esse assunto:

Textos Relacionados:


Quer comentar ?